FAQ - Dúvidas Frequentes | FAQ – E-mail

1. Cliente de Email

1.1. Como configuro minha ferramenta de e-mail para ler e enviar meus e-mails corretamente?

Você encontra na página “Email“, todas as instruções para configurar sua caixa-postal nos programas clientes mais comuns.

1.2. Eu acesso meu e-mail de casa. O que devo fazer para configurar minha máquina em casa?

A configuração do cliente de email para acessar sua caixa-postal de fora do Instituto é a mesma do acesso interno. Consulte o tópico Email – Informações, para saber como configurar o acesso às suas mensagens em programas clientes de e-mail.

2. Webmail

1.1. O que é webmail? Como funciona?

É basicamente uma página web, de onde você pode ler e enviar e-mails. Existem diferentes softwares de Webmail, com as mais diferentes funcionalidades. No Instituto de Informática optou-se por utilizar o RoundCube.

2.2. Já atualizei meu browser mas continuo a ter problemas quando tento utilizar o Webmail. O que faço agora?

Você pode estar tentando utilizar uma funcionalidade do Roundcube (webmail) que necessita javascript. Neste caso, basta verificar se seu browser está com o javascript habilitado.

2.3. Quando eu acesso o webmail, eu recebo uma série de perguntas sobre “certificado de autenticidade”. O que é isto?

Para sua segurança, o sistema de webmail possui suporte a criptografia (SSL). Isto permite que toda conexão realizada a partir de uma máquina qualquer até o servidor de e-mail do Instituto de Informática seja criptografada, ou seja, sua senha não é transmitida em claro na rede. Este certificado de autenticidade é um tipo de “contrato” pactuado entre o browser e o webmail para realizar a criptografia de seus dados. Veja a página sobre os Certificados de Segurança para configurar o seu sistema.

3. Dúvidas Gerais

3.1 Eu leio sempre minhas mensagens do servidor. Porque minha caixa postal está tão grande?

Possivelmente, porque você nunca removeu as mensagens já lidas, ou porque faz muito tempo que não as remove. É possível ainda que, embora tenha marcado as mensagens para exclusão, elas ainda permaneçam na lixeira e, portanto, consumindo espaço de sua quota.

Caso você utilize o protocolo IMAP: Os clientes de e-mail que utilizam o protocolo IMAP tem como comportamento padrão manter todas as mensagens no servidor, desde a caixa de entrada, incluindo sub-pastas. Ou seja, tudo é armazenado no servidor, consumindo espaço de sua quota de disco. Ao optar por essa modalidade de acesso, o usuário tem a possibilidade de acessar sua caixa postal de diversos clientes de e-mail diferentes, incluindo-se o webmail, mantendo uma visão única de sua mailbox e consistente entre todos os clientes de e-mail utilizados. Tipicamente, o acesso via IMAP utiliza uma subpasta para armazenar as mensagens excluídas denominada Trash ou lixeira (personalizável no cliente de e-mail) ou suporta um esquema de marcação por exclusão. Em qualquer um dos casos, é necessário executar uma operação “PURGE” para efetivamente destruir as mensagens na lixeira ou marcadas para exclusão. Somente após essa operação “PURGE”, o espaço ocupado pela mensagem é efetivamente liberado.

Caso você utilize o Serviço Webmail: O webmail funciona como um aplicativo de leitura de e-mail, mantendo as mensagens no servidor e utiliza o protocolo IMAP (descrito acima). O webmail tem como comportamento padrão apenas marcar mensagens para exclusão. Nesse caso, a operação PURGE pode ser realizada através do link “Eliminar Excluídas”. Há possibilidade de reconfigurar o webmail para utilizar uma pasta Lixeira. Nesse caso, a operação PURGE está disponível no link “Esvaziar Lixeira”.

Veja também o item “FAQ – Quotas” caso você esteja estranhando o valor mostrado na sua quota.

3.2. O que é exatamente a quota de e-mail?

A quota de e-mail é o limite máximo de espaço em disco que pode ser usado com mensagens de e-mail. Na verdade a quota no Instituto de Informática é única, sendo dividida entre os e-mails e o espaço ocupado no diretório-home.

O uso de quotas garante um espaço mínimo individual para o armazenamento de mensagens. Em um sistema sem quotas, mensagens de único usuário podem ocupar todo o espaço em disco impossibilitando os demais usuários de receberem seus e-mails.

3.3. O que é Vacation?

É uma resposta automática que você pode programar para ser enviada a um remetente. A finalidade para a qual é mais utilizada é quando você está de férias (vacation). Neste caso o remetente da mensagem é avisado pela resposta automática de que você não está lendo seu e-mail de forma regular, evitando assim dúvidas quanto a entrega, ou não de determinada mensagem.

3.4. Posso redirecionar o meu e-mail do instituto para um outro endereço (forwarding)?

Você pode redirecionar todos os e-mails que chegam em sua conta no domínio inf.ufrgs.br para um outro endereço e-mail que utilize o domínio da UFRGS (ex. cartao”@”ufrgs.br). Você pode fazer isto através do link “Redirecionamento de Email“, o qual também é usado para cancelar o redirecionamento se desejado. Apenas um endereço de redirecionamento por conta é permitido.

3.5. Existe um limite no tamanho máximo de e-mail a ser enviado?

Sim, 20 MB.

3.6. Já que o servidor de e-mails executa um anti-vírus, posso desabilitar o meu?

Não. Este procedimento é fortemente não-recomendado. O anti-vírus do sistema de e-mail realiza apenas uma primeira filtragem nos e-mails que chegam com vírus. O objetivo é barrar mensagens com vírus, porém, sua máquina pode vir a ser infectada por outros meios (e.g.; pendrives e downloads).

O sistema ao receber um e-mail infectado, reenvia a mensagem ao seu remetente com a indicação de que o e-mail não foi entregue ao destinatário por estar contaminado com algum tipo de vírus. Em outros termos, ele não é entregue para você.

3.7. Fiz o redirecionamento do meu email e agora algumas mensagens estão voltando com um erro de “SPF”. O que houve?

SPF é um mecanismo de combate à falsificação de email usado por vários servidores na Internet, incluindo o servidor de email do Instituto. O objetivo final é reduzir a quantidade de SPAM recebido. O SPF dita que mensagens de email de determinado domínio só podem ser enviadas pelo servidor responsável pelo domínio. Por exemplo, mensagens cujo remetente tem domínio “inf.ufrgs.br” só podem ser enviadas pelo servidor do Instituto; se alguém na Internet tentar falsificar uma mensagem, colocando como remetente um endereço do tipo “fulano@inf.ufrgs.br”, o destinatário pode rejeitar a mensagem.

Um efeito colateral dessa técnica é a possível falha de entrega de mensagens quando são feitos redirecionamentos. Vejamos por que isso pode acontecer.

Suponha que um usuário no domínio A envia uma mensagem para outro usuário no domínio B, e que este último redirecionou seu email para outro endereço, no domínio C. Nesta situação, é possível que a mensagem seja rejeitada. Para tanto, basta que os servidores dos domínios A e C tenham SPF ativado. Do ponto de vista do servidor C, a mensagem está vindo do servidor B, mas com remetente do domínio A. Apesar de o redirecionamento ser legítimo, a maneira como ele é implementado não inclui qualquer informação, para o servidor C, de que ele foi feito. O resultado é que o servidor C conclui que se trata de uma falsificação, e rejeita a mensagem.

Atualmente, com a tendência de adoção do SPF por cada vez mais servidores de email (quase todos os provedores comerciais no Brasil já o adotaram), é recomendável não mais utilizar o sistema de redirecionamentos (aliases). Uma alternativa, quando houver essa necessidade, é usar um sistema de listas como o Mailman.

Para mais informações, veja http://www.antispam.br/admin/spf, e também a RFC 4408, um draft de padronização do SPF.

Um problema semelhante ocorre quando se usa o mecanismo de aliases (que é a maneira como se fazem os redirecionamentos) para implementar sistemas de listas. Os emails são rejeitados pelos mesmos motivos acima. Veja a próxima pergunta.

3.8. Meu e-mail do Instituto foi incluído em uma lista mas não estou recebendo as mensagens. Qual o problema?

Possivelmente, essa lista foi implementada como um sistema de aliases (confirme com o administrador da rede onde a lista está hospedada), e as mensagens estão sendo rejeitadas por erro de SPF — veja a resposta da pergunta anterior. Sendo um sistema de aliases, o servidor da lista apenas redireciona as mensagens enviadas, e com isso, para quem recebe, as mensagens estão sendo originadas no servidor da lista, porém com remetente de outro domínio.