Português English
Contato

Grupos de Pesquisa | Núcleo de TV Digital

O Núcleo de pesquisa em TV Digital da UFRGS desenvolve hardware (circuitos integrados), software e protocolos em diversos níveis da televisão digital, em particular relacionados ao estudo e desenvolvimento de sistemas de TV digital e aplicações no Brasil. Os projetos deste grupo são em diversas áreas, como a área de codificação de sinais fonte, com foco em chips H.264, programação em GPU, escalabilidade e novas técnicas de codificação de software. Além disso, o grupo trabalha com tecnologias do nível de transporte (multiplexador e tabelas SI), desenvolvimento de aplicações interativas (a maior parte utilizando a linguagem Ginga NCL), sistemas interativos e soluções. O grupo está desenvolvendo um Terminal de Acesso IPTV, incluindo o software embarcado e circuitos integrados.

Pesquisadores Membros do Grupo

Pesquisadores colaboradores

  • Gaspare Giuliano Elias Bruno
  • Ronaldo Husemann

Temas de Pesquisa

  • Projetos de circuitos integrados e arquiteturas para processamento de sinais: O objetivo é o projeto e estudo de circuitos integrados de propósitos especiais para utilização em processamento de sinais, codificação / decodificação de vídeo avançados e multi-vistas, e arquiteturas energeticamente eficientes para a produção de equipamentos de TV Digital.
  • Multimídia: Problemas relacionados à convergência digital (áudio, vídeo e dados). Análise de aspectos tanto na questão da transmissão nas redes de computadores como em desenvolvimento de aplicativos
  • Redes de computadores: Investigar questões que vão desde a transmissão de informação por canais físicos, passando pelos diversos protocolos e tecnologias de rede, inclusive redes ópticas e móveis. Análise de alternativas de comunicação multimídia com multicast e outras formas de comunicação um para muitos

Projetos de Pesquisa Recentes na Área

  • PMM: Plataforma Multimídia Modular (2006-2008). Middleware, Sistema Operacional e Aplicativos para agregar valor ao Terminal de Acesso. Financiamento FINEP. Parceria UFRGS, UFSC, Unilasalle e Digitel
  • SAM: Sistema Adaptativo para Multimídia (2006-2008). Codificação de vídeo alternativo, transmissão via redes de computadores e adaptabilidade no receptor. Financiamento FINEP. Parceria UFRGS, UFSC, Unilasalle e Digitel
  • SICREMAQ: Sistema de Capacitação Remota Multimídia de Alta Qualidade. (2007-2008). Infra-estrutura de software e hardware para permitir ensino a distância através de IPTV, com interatividade. Financiamento FINEP / SEBRAE. Parceria UFRGS, Unilasalle, Univates, Inmetro, CSP, e-trust e PD3
  • CIANET: Desenvolvimento de interfaces ao codificador de vídeo (2007-2008). Software e Hardware para apoio à geração de codificador. Financiamento FINEP Subvenção Econômica. Parceria UFRGS, UFSC e Cianet
  • Rede brasileira H.264 (2008-2013): o grupo coordena a rede brasileira de pesquisa que tem como objetivo o desenvolvimento de codecs H.264 avançados em hardware, bem como algoritmos inovadores em software. O codificador foi desenvolvido para máquinas multi-núcleos e plataformas FPGA. Um protótipo de terminal de acesso completo foi implementado em FPGA utilizando CPU embarcada (núcleo aberto) para a interface com o usuário.
  • OBAA: Objetos de Aprendizagem baseados em Agentes (2007-2013). Foi proposto um novo padrão brasileiro de metadados para objetos de aprendizagem, compatível com TV Digital, Internet e dispositivos móveis.
  • SIM: Sala Cirúrgica Integrada (2011-2014). Videoconferência em alta definição utilizando H.264 e transmissão unicast/multicast para uma sala cirúrgica integrada.

Resultados de Pesquisa Recentes

  • Desenvolvimento de sistema para infraestrutura de ensino a distância. Utilização pelo Inmetro e Escola Superior de Redes da RNP.
  • Desenvolvimento de um protótipo de codificador e decodificador H.264 em hardware, bem como a integração com um terminal de acesso experimental.
  • Desenvolvimento de um codificador escalável inovativo.
  • Criação de um novo padrão educacional brasileiro de metadados compatível com TV Digital, web e dispositivos móveis.
  • APIs de software para videoconferência de alta definição.