Português English
Contato

Projetos de Pesquisa | Telessaúde

Coordenador: Valter Roesler
Projeto: Mobilicare: um sistema de gestão de saúde em pacientes com doenças crônicas: módulo de estratificação de risco
Agência/Modalidade: CNPq/Editais Universais
Início: 12/11/2013
Conclusão: 30/11/2016
Resumo: Este projeto propõe estender um sistema tecnológico base já desenvolvido, denominado Mobilicare, para que o mesmo contenha uma fase de estratificação de risco populacional, também conhecida como screening populacional. A proposta visa melhorar os algoritmos existentes a fim de criar um modelo preditivo para auxiliar a identificar/classificar quais pacientes, dentro de um programa de gerenciamento de crônicos, possuem maior risco a ter uma queda no estado da saúde. Sabendo quais os pacientes com maior risco, pode-se tomar medidas preventivas (como tratamentos alternativos e/ou inserir o paciente em um programa de gerenciamento de crônicos mais intenso) com a finalidade de tentar evitar que o paciente venha a ter os resultados ruins. Além disso, o modelo, identificando quais são os fatores que levaram o risco do paciente, pode auxiliar na tomada de decisão de qual o melhor tratamento a efetuar. O estudo vai utilizar uma base de dados de 6 Terabytes sobre ocorrências médicas e de saúde no âmbito do SUS nos últimos anos, obtidos junto a um grupo parceiro em São Paulo. São dados verdadeiros e os pacientes têm um código identificador que permite identificar todas as ocorrências de saúde de cada um dentro do BD. O trabalho vai consistir em aplicar diversas técnicas de descoberta de conhecimento nesta Base de Dados (ex.: mineração de regras associativas, clustering, treinamento de redes neurais artificiais para modelagem de comportamentos de saúde, algoritmos genéticos para predição de futuros eventos em pacientes, entre outros). Após essa fase, deve-se comparar os resultados obtidos para avaliar e classificar essas técnicas para os objetivos específicos de aquisição de conhecimento que forem definidos como prioritários no estudo. Esse trabalho deve ser feito por André Rodrigues Olivera com apoio do bolsista solicitado no projeto, estudante de mestrado que ingressou no PPGC (Programa de Pós-Graduação em Computação) da UFRGS em março de 2013, sob a orientação de Valter Roesler (Mobilicare) e co-orientação de Cirano Iochpe (Data Mining). Futuras extensões estão previstas para outros trabalhos acadêmicos em nível de mestrado e doutorado.


Coordenador: Valter Roesler
Projeto: Sala Cirúrgica Inteligente Modular e de baixo custo
Agência/Modalidade: FINEP/Telessaúde e Telemedicina
Parceiros: Irmandade Santa Casa de Misericórdia de P.Alegre, Hospital Parque Belém, Infovic Ltda, Cia Salux
Início: 21/12/2010
Conclusão: 21/12/2014
Resumo: O projeto SIM tem como objetivo geral o desenvolvimento e validação de um modelo de sala cirúrgica inteligente modular e de baixo custo com tecnologias totalmente nacionais, voltadas para ambientes de cirurgias assistidas a distância. A validação prática do projeto será no tratamento de câncer e no sistema gástrico, pois os médicos comprometidos com o projeto estão nessas áreas, mas o modelo pode ser utilizado genericamente para qualquer tipo de cirurgia. O software será genérico o suficiente para aceitar outros módulos. Espera-se reduzir o custo de uma sala inteligente completa de aproximadamente 1 milhão de reais para 100 mil reais, permitindo ainda o crescimento modular, onde os módulos essenciais possam ser adquiridos por aproximadamente R$ 30.000,00. Dessa forma, tanto pequenos como grandes hospitais podem se beneficiar do sistema, efetuando a implanação aos poucos.


Coordenador: Valter Roesler
Projeto: TVDMED – Customização de um Equipamento para melhoria no atendimento e acompanhamento médico em Telemedicina
Agência/Modalidade: FINEP/CT Transversal
Parceiros: Santa Casa, FFFCMPA, SENAI-RS e UNIVATES
Início: 15/04/2008
Conclusão: 15/01/2012
Resumo: O TVDMed propõe-se como um sistema de convergência de diversas aplicações em Telemedicina. De uma forma geral, pretende-se obter as seguintes funcionalidades através do mesmo aparelho: a) VoD (Vídeo on Demand) no leito do paciente; b) Acesso remoto e seguro ao prontuário digital do paciente; c) orientação remota via videoconferência; d) Ensino de medicina em sala de aula ou a distância; e) acesso a imagens médicas no padrão DICOM . (Digital Imaging and Communications in Medicine). Como projeto piloto o sistema será implementado e validado pelo complexo da Santa Casa de Misericórdia (pertencente à rede RUTE) e Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).