National Aeronautics and Space Administration

Goddard Space Flight Center

Centro de Atividades sobre o Clima Espacial

Centro de Atividades sobre o Clima Espacial

Auroras

Tutorial: Satélite NOAA Polar-Orbital Ambiental Operacional

Obtendo os Dados

A maneira mais fácil de visualizar esta imagem é abrindo o Visualizador do Clima Espacial. A maneira mais fácil de visualizar esta imagem é abrindo o Visualizador de Clima Espacial. Na seção "IMAGENS" selecionar "Auroras" no menu. Em seguida, selecione a imagem chamada "Atividade de Auroras na Terra – NOAA POES".

Dicas de Navegação:

  • Quando utilizar o Visualizador de Clima Espacial, não esqueça de ampliar e deslocar a imagem para o centro (parte superior) da imagem para poder ver a data e hora exata em que a imagem foi obtida.
  • A caixa na qual está escrita "Detalhes" no parte inferior direita da tela do Visualizador de Clima Espacial vai fornecer informações adicionais e um link para o Atividade de Auroras SEC POES.

Sobre os Dados:

Este gráfico fornece uma estimativa da localização, extensão e intensidade da aurora oval no hemisfério norte. Se a parte vermelha-laranja se estender para dentro dos estados mais ao norte dos Estados Unidos, você pode esperar enxergar auroras nestes estados. Se há uma tempestade magnética severa, você pode esperar ver a parte vermelha-laranja se estender para o meio dos Estados Unidos, e você poderá ver auroras nos estados do Texas e Flórida, potencialmente.

ESTA IMAGEM NÃO CORRESPONDE A DADOS AO VIVO

Esta imagem-exemplo foi obtida com o Satélite NOAA Polar-Orbital Ambiental Operacional (POES)

Dicas de Navegação:

  • A seta vermelha no gráfico indica o meio-dia
  • A cores vermelha e laranja indicam intensa atividade de auroras
  • Amarelo indica atividade moderada
  • Azul indica atividade de auroras baixa

Conteúdo Adicional:

O tamanho e extensão destas "Auroras Ovais" mudam constantemente durante tempestades magnéticas severas, à medida em que as partículas provenientes da distante "cauda magnética" da Terra se chocam com os átomos de oxigênio e nitrogênio na atmosfera da Terra. Estas correntes dissipam energia elétrica na atmosfera superior. O Satélite NOAA Polar-Orbital Ambiental Operacional (POES) é capaz de medir quanta energia é liberada. Instrumentos a bordo do POES continuamente monitoram o fluxo de energia transportado pelos prótons e elétrons que produzem auroras na atmosfera. Uma técnica foi desenvolvida, que usa observações do fluxo de energia obtidas durante uma passagem do satélite sobre a região polar (o que leva cerca de 25 minutos) para estimar a potência total depositada na região polar por estas partículas "auroriais".

Você está visualizando o tutorial

Tutoriais Relacionados

Os tutoriais acima complementam os flip charts e planilhas de dados disponíveis para download.