Aquário
O aquário que temos é o resultado de um interesse que começou em 1971, com a leitura de "Aquaria" de Jim Kelly, a quem o pai diz dever grande parte dos seus sucessos, não obstante a leitura de algumas dezenas de outros livros de autores estrangeiros, e de revistas.
O interesse do pai por aquariofilia é algo raro. São feitas anotações rigorosamente diárias sobre temperatura, Ph, DH, Gás Carbônico, e um breve relato sobre a aparência geral, e específica de peixes e plantas.
A preferência absoluta em termos de peixe ornamental é pela Carnegiella strigata, que podemos ver nas fotos. Esta espécie é extremamente dócil e sociável, e tem uma estética toda peculiar. A vegetação requer também um cuidado muito especial, para que cresça como em seu ambiente natural. Quase todas as espécies podem florescer, e embora seja difícil, é algo gratificante.
Quem gosta de aquário já deve saber que uma das muitas dificuldades é ter uma boa areia como substrato, com os grãos mais ou menos do tamanho da letra 'o' de uma máquina de datilografia. Dentre as diversas fontes possíveis, acabamos usando em grande parte uma areia vendida em algumas lojas, retirada de rios aqui de perto, apesar de ela ter os grãos bem maiores do que o ideal.
Mas o divertido não é isso. Como há uma série de grãos de quartzo mal formado que são feios, nós não temos duvida: escolhemos os grãos de areia um a um, de pinça, sob luz forte, e na água, é claro, para realçar as suas cores. O resultado é surpreendente! Tem-se um cascalho de uma beleza sem igual, além do que conhecemos as pedrinhas uma a uma!
Eu tive meus próprios aquários quando mais novo. Hoje, apenas acompanho um pouco o Pai e a nova geração de aquariófilos (Filipe e AndgRé), que certamente herdam um conhecimento muito vantajoso de todo o passado de estudos do pai. Para entrar em contato conosco sobre este assunto basta escrever.

Além de música, aquário, eletrônica, temos outros hobbies que com o tempo aparecerão por aqui...


Escreva para: johann@inf.ufrgs.br
Volta à página inicial
   Atualizada em: 16/05/97