Português English
Contato

Série de Seminários do INF | Seminários 2021/01

Todos os seminários acontecem às 12:45 e têm duração de aproximadamente 
45 minutos seguido de perguntas.

Agosto:

  • 04/08/2021
    • Série de Seminários do INF
    • Título: Bolsa de Produtividade em Pesquisa PQ do CNPq
    • Palestrante: Philippe O. A. Navaux
    • Local: https://mconf.ufrgs.br/webconf/serie-de-seminarios-do-inf
    • Replay: https://www.youtube.com/SerieDeSeminariosDoINF
    • Resumo: Proximamente é o prazo para solicitação da bolsa de Produtividade em Pesquisa do CNPq. O objetivo da palestra é fazer uma rápida apresentação dos critérios de avaliação da bolsas PQ e um panorama da concessão das bolsas nos últimos anos. Após, será aberto um tempo para perguntas e discussão dos pontos importantes a serem apresentados na documentação para facilitar a avaliação e obter uma boa classificação.
    • Short-bio: Philippe O. A. Navaux é Professor Titular aposentado do Instituto de Informática da UFRGS, onde foi Diretor e Pró-Reitor de Pós-graduação. Doutor em computação pelo INPG, Grenoble, França (1979). Pesquisador em Arquitetura de Computadores e Processamento de Alto Desempenho, HPC. Orientou cerca de 100 mestrados e doutorados, publicou mais de 400 artigos em periódicos e conferências. Pesquisador nível 1 do CNPq. Foi coordenador do Comitê da Computação da Capes, membro do Conselho da Fapergs e membro do CATI/ MCTI. Atualmente é coordenador do Comitê da Computação do CNPq, CACC, membro do conselho do LNCC e membro do conselho do CIEE-RS.
  • 18/08/2021
    • CEI-Business + Série de Seminários do INF.
    • Título: Pitch e oratória: O poder dos discursos para vender ideias
    • Palestrante: Aline Roque Klein
    • Local: https://mconf.ufrgs.br/webconf/serie-de-seminarios-do-inf
    • Replay: https://www.youtube.com/SerieDeSeminariosDoINF
    • Resumo: Saber comunicar é uma competência essencial para os profissionais do século XXI. Mas saber vender uma ideia é algo ainda mais valioso. Nessa conversa vamos falar sobre como desenvolver um discurso envolvente e assertivo para vender ideias e engajar pessoas. Utilize esse conhecimento tanto para gerar engajamento em projetos internos, quanto para alavancar ou captar recursos para o seu negócio.
    • Short-bio: Aline Roque Klein possui carreira superior há 15 anos nas áreas de marketing, design e negócios. Atualmente, é coordenadora de ensino no Grupo Alura além de atuar como consultora de empresas com foco em inovação e transformação digital. É Bacharel em Administração de Empresas, Graduada em Marketing e Mestra em Design Estratégico pela Unisinos.

Setembro:

  • 01/09/2021
    • Série de Seminários do INF
    • Título: Game of Drones – The Internet of Battle Things: Connecting Intelligent Things in the Battle Field
    • Palestrante: Edison Pignaton
    • Local: https://mconf.ufrgs.br/webconf/serie-de-seminarios-do-inf
    • Replay: https://www.youtube.com/SerieDeSeminariosDoINF
    • Resumo: The Internet of Things (IoT) is evolving towards systems that are not only able to acquire and transmit data, but also locally process these data and take timely decisions about actions that have to take place. It is possible to name the embedded intelligence in the IoT devices as the driving force behind this evolution, consubstantiating the concept of Internet of Intelligent Things (IoIT). The applications of this emerging concept are numerous in different domains. An important domain is in the context is defense and security, mainly used by the military, but also in the civilian context by law enforcement organizations, for instance, in applications such as area surveillance with Drones swarms. Despite the similarities with conventional civilian networks, military and security tactical networks impose a number of additional constraints that must be addressed. The insertion of intelligent devices, such autonomous Drones, in this scenario brings new possibilities, which are represented by the concept of the Internet of Battle Things (IoBT). The goal of this talk is to explore emerging approaches to support IoBT networks by means of techniques based on software defined networks (SDN), delay tolerant networks (DTN) and information centric networking (ICN). Additionally, an example of an intelligent IoBT-based law enforcement application that may benefit from these techniques will be presented.
    • Short-bio: Prof. Dr. Edison Pignaton de Freitas received his Bac. degree in Computer Engineering from the Military Institute of Engineering, Brazil (2003), and his MSc degree in Computer Science from Federal University of Rio Grande do Sul (UFRGS), Brazil (2007). He received his PhD from Halmstad University, Sweden, (2011) in the area of sensor networks. During 2001-2002 he studied in France, at Institute National des Sciences Appliquées, Toulouse, with a scholarship from the Brazilian National Counsel of Technological and Scientific Development (CNPq).  Currently he holds a position as Associate Professor at Informatics Institute at UFRGS since 2014. He worked as Computer Engineer and Researcher at the Brazilian Army from 2004 to 2013, working in several areas, such as tactical edge networks, unmanned platforms and aerospace defense. During his stay in France, he performed an internship at AIRBUS Central Entity working in the avionics systems specification of the A380 airplane. His current main research interests are in: Computer Networks, Distributed Real-Time and Embedded Systems, Wireless Sensor Networks, Internet of Things and (multi-) Unmanned Aerial Vehicles systems.
  • 22/09/2021
    • CEI-Talks + Série de Seminários do INF
    • Título: Big Data & Ciência de Dados: conversa sobre armazenamento de dados
    • Palestrante: Renata Galante (UFRGS)
    • Local: https://mconf.ufrgs.br/webconf/serie-de-seminarios-do-inf
    • Replay: https://www.youtube.com/SerieDeSeminariosDoINF
    • Resumo: Um dos problemas em projetos de ciência de dados é o armazenamento de dados brutos para a atividade crucial que é a análise de dados. Uma importante decisão que temos que tomar é com relação ao repositório – onde são armazenados os dados extraídos. Na sequência, as soluções de aprendizado de máquinas dependem da natureza do problema da empresa e, consequentemente, do tipo de dados com que trabalhamos. Os resultados da execução desses algoritmos podem ser integrados e armazenados novamente no mesmo sistema de onde foram tirados os dados de entrada ou em um novo repositório de análise específico que permita um modelo de aproveitamento mais ágil e rápido. Ao final do processo, temos que decidir sobre a visibilidade, acessibilidade e confiabilidade da informação produzida. Além de decidir onde armazenar, também temos que pensar em como os usuários irão acessar os dados o que nos coloca diante de diversos cenários. O objetivo desta conversa é discutir sobre o dilema típico que surge quando temos que escolher entre os Bancos de Dados Relacionais e NoSQL, uma vez que existem diversas opções: arquivos, XML, bancos de dados relacionais e mais recentemente banco de dados NoSQL (chave-valor, colunas, documentos, grafos).
    • Short-bio: Renata Galante tem mestrado e doutorado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora associada no Instituto de Informática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)). Diretora Administrativa da Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Coordenadora do Curso de Especialização em Big Data e Data Science, do Instituto de Informática da UFRGS. Está envolvida com atividades de extensão, ensino de graduação e pós-graduação e orientação de alunos de mestrado e doutorado. Tem trabalhado em diversos projetos de pesquisa financiados por agências de fomento como CNPq, Finep, Fapergs, Petrobrás e Ministério da Saúde. Desenvolve pesquisa nas áreas de Banco de Dados, Big Data, Ciência de Dados e Redes Sociais.

Outubro:

  • 20/10/2021
    • CEI-Business + Série de Seminários do INF
    • Título: Startups de tecnologia, cientistas da computação e os estranhos do domínio
    • Palestrante: Pedro Dusso
    • Local: https://mconf.ufrgs.br/webconf/serie-de-seminarios-do-inf
    • Replay: https://www.youtube.com/SerieDeSeminariosDoINF
    • Resumo: Fundadores e VCs (“venture capitalists”) tendem a supervalorizar a experiência, mas a experiência é uma faca de dois gumes. Por um lado, é difícil ter boas ideias quando você não entende o problema bem o suficiente para tentar resolvê-lo. Mas, por outro lado, se você possui um conhecimento de domínio profundo existente, você corre o risco de entrincheiramento cognitivo. “Quando os fundadores se apegam demais aos padrões de pensamento existentes, eles se tornam prisioneiros de seus próprios protótipos.”
      Para os fundadores, o modelo mental de ser um estranho em seu setor pode ser uma vantagem nos primeiros dias. É improvável que o Uber tenha se originado de dentro da associação de taxistas, ou do Airbnb, da administração do hotel – essas inovações revolucionárias vieram de fora.
      Os melhores fundadores sabem quando repensar as suposições que eles e todos os outros fizeram sobre uma área, tecnologia ou mercado. Isso desbloqueia o pensamento inovador para tornar possível o que parece impossível.
    • Short-bio: Pedro Dusso é Cientista de computação, formado na UFRGS,
      cofundador e hoje diretor executivo da Aegro.

Novembro:

  • 17/11/2021
    • CEI-Talks + Série de Seminários do INF
    • Título: Aplicações de roteamento e alocação: da universidade para a sociedade
    • Palestrante: Luciana Buriol
    • Local: https://mconf.ufrgs.br/webconf/serie-de-seminarios-do-inf
    • Replay: https://www.youtube.com/SerieDeSeminariosDoINF
    • Resumo: Diariamente resolvemos problemas de roteamento e alocação nas nossas tarefas quotidianas. O mesmo acontece com instituições que muitas vezes, sem saber da complexidade dos problemas e da necessidade da aplicação de técnicas específicas, resolvem tais problemas de forma manual. Esta situação em geral só é percebida quando tais problemas já não são mais pequenos e soluções não automatizadas são insatisfatórias. Nesta palestra pretende-se descrever três casos reais de problemas que envolvem roteamento e alocação que estão sendo trabalhados em conjunto com alunos de pós-graduação e instituições de Porto Alegre. O primeiro problema se refere ao roteamento de veículos para a entrega de produtos por uma empresa. O segundo problema aborda a alocação de médicos plantonistas no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. O terceiro problema trata da logística do atendimento médico domiciliar, incluindo alocação e roteamento, unindo conhecimentos dos dois primeiros problemas. Na palestra detalhar-se-á, além das aplicações e técnicas usadas para resolvê-las, o caminho trilhado para que houvesse produção científica e tecnológica.
    • Short-bio: Mini-bio: Luciana Buriol foi professora do INF/UFRGS por 15 anos. Desde maio de 2021 está afastada da UFRGS para atuar como Principal Research Scientist da Amazon em Seattle, EUA. Atua nas áreas de otimização e algoritmos.